Você sabe de onde surgiu a kombi?

1947 – O holandês Ben Pon, revendedor da Volkswagen no seu país, desenha em 23 de abril o primeiro esboço da Kombi e o entrega ao major Ivan Hirst, que à época dirigia a fábrica da marca na Alemanha, sob domínio do governo inglês durante o pós-guerra.

Hirst junta o desenho de Pon a um veículo de uso interno da fábrica, batizado de Plattenwagen (invenção do próprio Hirst), e leva o projeto ao seu superior, o coronel Charles Radclyffe, que imediatamente rejeita o desenvolvimento, alegando que os escassos recursos da VW naquele momento deveriam ser exclusivamente destinados ao Fusca, até então o único carro da empresa.



1948 – No primeiro dia do ano, o alemão Heinz Nordhoff (ex-Opel e BMW) assume a planta de Wolfsburg como diretor geral. Sua missão era elevar a capacidade produtiva da fábrica – o que na sua visão só seria possível com outro carro na linha de produção. O esboço de Ben Pon então voltou a ser analisado, e Nordhoff decidiu tocar o projeto ao lado do projetista Alfred Haesner.

Nesse mesmo ano, os primeiros protótipos – batizados de Tipo 29 – começam a rodar em testes, um tempo considerado, até hoje, recorde. A primeira unidade pronta sai da linha de produção alemã em fevereiro de 1950 – em março, durante o Salão de Genebra, ocorre a apresentação mundial do Transporter, nome escolhido para o novo veículo comercial da Volkswagen.

1950 – Começa a história da “Velha Senhora” no Brasil, importada da Alemanha pelo Grupo Brasmotor. O nome de batismo no Brasil, Kombi, é a abreviação de Kombinationsfahrzeug, que em alemão significa veículo de usos combinados e classifica a configuração que mistura as carrocerias microbus e furgão.

1953 – O sucesso da Kombi no Brasil leva a Volkswagen a montá-la localmente. O ano também marca a chegada oficial da marca ao país.

1957 – Somente em 2 de setembro deste ano a Kombi sai da linha de produção da então inédita fábrica de São Bernardo do Campo (SP), na Rodovia Anchieta - de onde nunca saiu em 56 anos de produção nacional. Embora motor e câmbio ainda fossem importados, a van atinge os obrigatórios 50% de índice de nacionalização exigidos na época. Foram 371 exemplares fabricados por aqui naquele ano - segundo colecionadores, nenhum deles sobreviveu. A Kombi nacional mais antiga que se tem notícia é de 1958.

#kombi #históriadakombi #kombinete #kombineteblog #benpon #car #carros #vw #volkswagenkombi #Kombinationsfahrzeug #sãobernardodocampo #brasmotor #AlfredHaesner #HeinzNordhoff #Plattenwagen #aircolled #cabinedefoto #Wolfsburg

25 visualizações